EUROVOLLEY: SUECAS LÍDERES ISOLADAS


Fotos: Américo Dias / FPV / CEV

Suécia venceu hoje por 3-1 (25-21, 25-16, 19-25 e 25-15) Portugal e é líder isolada da Pool B de qualificação para o Campeonato de Europa de 2021 – seniores femininos. Isabelle Haak, com 32 pontos, voltou a ser decisiva, mas as portuguesas bateram-se bem e foram as únicas que conseguiram roubar um set às nórdicas no últimos jogos da Suécia, o que Ettore Guidetti salientou. O 2.º torneio está agendado para os dias 14 a 16 de Maio, na Geórgia.* 

Suécia x Portugal, 3-1 (25-21, 25-16, 19-25 e 25-15)

Portugal entrou no jogo decidido a discutir a vitória e foi isso que fez, com dois pontos de ataque de Amanda Cavalcanti a manterem a perseguição no marcador. Pouco depois, a equipa de João José igualava aos 18 pontos com um bloco triplo. Mas o que as portuguesas construíam, Isabelle Haak (9 pontos) destruía…
Um bloco de Ana Vale parecia deixar tudo em aberto (21-21), mas as nórdicas foram mais frias no momento decisivo e selaram o resultado: 25-21.

Mais agressivas no serviço, as portuguesas passaram para a liderança no marcador (5-3). Contudo, e com Isabelle Haak  no serviço, as suecas viraram o rumo ao jogo (10-7). A supremacia nas acções junto à rede, não só no ataque mas igualmente no bloco, possibilitaram novo triunfo à selecção de Ettore Guidetti: 25-16. Destaque para mais 7 pontos de Haak e para os 3 pontos de Aline Timm Rodrigues no ataque.

No terceiro set, dois pontos de Júlia Kavalenka (ataque e serviço) e um bloco de Amanda Cavalcanti impulsionaram as portuguesas (6-4). Um bloco de Kavalenka dilatou ainda mais a diferença (13-8). Novo bloco, este de Aline Timm, fez soar o alarme entre as hostes nórdicas (21-16), mas debalde, porque Portugal estava imparável: 25-19. Destaque para os 7 pontos de Kavalenka, mais um do que Isabelle Haak neste parcial.

Início equilibrado no quarto set, com um serviço directo de Hanna Hellvig a dar a liderança no marcador à Suécia (6-5).
Quatro serviços de Isabelle Haak quebraram, enfim, a resistência das portuguesas (16-10) e a Suécia confirmou a vitória com um bloco: 25-15.

Isabelle Haak foi a melhor pontuadora do jogo, com 32 pontos, entre os quais 7 serviços e 2 blocos, enquanto Júlia Kavalenka e Marta Hurst registaram 12 pontos cada e Aline Rodrigues e Ana Vale 8 pontos. Ver estatística aqui

Ettore Guidetti, Treinador da Suécia:
Portugal fez um bom jogo e colocou-nos sob pressão em muitos momentos, sobretudo com o seu serviço. Foi a única equipa, nos últimos quatro jogos que fizemos, que nos conseguiu ganhar um set.
É bom para nós, que temos uma equipa jovem, defrontarmos jogadoras experientes como as portuguesas, pois isso é necessário para evoluirmos.
Objectivo para o 2.º torneio? Espero que a minha equipa faça o que tem feito até agora: continue a lutar e, sobretudo, que as jogadoras continuem a gostar de jogar juntas, isso é muito importante para mim enquanto treinador.”

João José, Treinador de Portugal: “Já estávamos à espera das dificuldades que iríamos enfrentar e do valor da equipa adversária. Procurámos anular certos elementos-chave da Suécia; conseguimos fazê-lo em relação à Alexandra Lazic, mas no que diz respeito à Isabelle Haak, uma das melhores opostas a nível mundial, só o conseguimos fazer no terceiro set. No quarto set, fez completamente a diferença com o seu serviço.
Temos de estar, obviamente, insatisfeitos com os nossos resultados, mas não desanimados, porque isto faz parte do processo de crescimento e vai-nos ser útil e, quem sabe, dar-nos vitórias nos jogos do segundo torneio“.

Aline Timm Rodrigues, central que registou 8 pontos:
Sabíamos o que íamos enfrentar neste torneio e que temos de trabalhar mais e sermos mais rigorosas no que fazemos em campo, pois não podemos perder a concentração frente a adversárias deste nível, bem estruturadas como equipa e com jogadoras de elevado valor.  Temos uma equipa com muitas jogadoras jovens e precisamos de tempo e de jogar para evoluirmos, mas creio que estamos no caminho certo, pois já mostrámos do que somos capazes quando conseguimos focar-nos a cem por cento e durante mais tempo“.

Marta Hurst, Capitã de Portugal:
A Suécia tem uma oposta muito forte e outras duas jogadoras igualmente habituadas a jogar ao mais alto nível pelos seus clubes, para além de uma elevada estatura. Para enfrentar jogadoras assim, a nossa selecção precisa de ser mais consistente, durante mais tempo, e também de ter mais confiança nas suas próprias capacidades. Neste jogo, devíamos ter sido mais agressivas e confiantes naquilo que somos capazes de fazer, mas estamos a ganhar experiência e vamos continuar a lutar na Geórgia“.

Jogos – Matosinhos

7.05.2021
16h00 – Geórgia x Suécia (não se realizou)
19h00 – Portugal x Ucrânia, 1-3

8.05.2021
15h00 – Suécia x Ucrânia, 3-0
18h00 – Geórgia x Portugal (não se realizou)

9.05.2021
15h00 – Ucrânia x Geórgia (não se realizou)
15h00 – Suécia x Portugal, 3-1

Partilhar: