JOGOS OLÍMPICOS TÓQUIO 2020 ESTÃO A CHEGAR!

Quem espera, sempre alcança! O tão aguardado «melhor espectáculo desportivo do mundo» está a caminho…
Embora com atraso, motivado por outra competição, esta contra um adversário comum (COVID-19), que mobilizou e, à semelhança do desporto, conseguiu de certa forma unir a Humanidade, os Jogos Olímpicos Tóquio 2020 (23 de Julho a 8 de Agosto) estão a chegar!

É verdade que o mundo teve que esperar mais do que o normal para voltar a sentir o espírito olímpico e as emoções que extravasam quando os atletas atingem aquele que consideram ser o ponto mais alto a nível desportivo, mas os espectáculos que aí vêm prometem emoções redobradas e jogos de alta qualidade.

No Voleibol, que arranca a 24 de Julho, os representantes europeus aparecem, uma vez mais, bem colocados na lista de favoritos ao pódio olímpico.
A tarefa hercúlea é destronar o Brasil, em masculinos, e a China, em femininos. Os brasileiros mostraram já que estão em boa forma ao vencerem a Liga das Nações, derrotando o bicampeão mundial na final, mas o segundo lugar dos polacos, o terceiro dos franceses e o quinto dos russos deixa antever uma luta acérrima.

Pódios no Rio de Janeiro / 2016

Voleibol | Masculinos

Ouro ► Brasil

Prata ►  Itália

Bronze ► Estados Unidos

 

Em femininos, a Liga das Nações viu as chinesas ser remetidas para fora do pódio (quinto lugar), confirmou a predileção das norte-americanas pela conquista da VNL (a terceira consecutiva), a crónica vice-liderança das brasileiras e um surpreendente terceiro lugar das turcas, que parecem apostadas em continuar a fazer história…

Pódios no Rio de Janeiro / 2016

Voleibol | Femininos

Ouro ► China

Prata ► Sérvia

Bronze ► Estados Unidos

No Voleibol de Praia, serão 24 as duplas europeias (13 de masculinos e 11 de femininos) que irão actuar no estádio montado para o efeito no Parque Shiokaze da capital japonesa.

Embora as duplas brasileiras e norte-americanas sejam sempre candidatas aos títulos, uma boa dose de favoritismo também recai em duplas europeias como as de Mol A./Sorum, C. (Noruega), Krasilnikov/Stoyanovskiy (Representantes do Comité Russo) e Brouwer/Meeuwsen (Holanda), em masculinos, e de Heidrich/Vergé-Dépré (Suíça), A., Makroguzova/Kholomina (ROC) e Ludwig/Kozuch (Alemanha), em femininos.

Pódios no Rio de Janeiro / 2016

Masculinos

1.º Alison Cerutti/Bruno Óscar Schmidt (Brasil)

2.º Paolo Nicolai/Daniele Lupo (Itália)

3.º Alexander Brouwer/Robert Meeuwsen (Holanda)

Femininos

1.º Laura Ludwig/Kira Walkenhorst (Alemanha)

2.º Agatha Bednarczuk/Bárbara Seixas (Brasil)

3.º Kerri Walsh Jennings/April Ross (EUA)

Estarão presentes nestes Jogos Olímpicos, Vicente Araújo, Presidente da Federação Portuguesa de Voleibol (FPV) e Presidente da Comissão de Voleibol da Federação Internacional de Voleibol (FIVB), José Casanova, membro da Comissão de Arbitragem da FIVB, que cumprirão respectivamente a sétima e a sexta participação nos JO, depois de Atlanta 1996, Sidney 2000, Atenas 2004, Pequim 2008, Londres 2012 e Rio de Janeiro 2016. e Rui Carvalho, árbitro internacional de Voleibol de Praia da FIVB, que arbitrou a final de masculinos de Voleibol de Praia nos Jogos Olímpicos de Londres 2012,

O Voleibol já é modalidade olímpica desde 1964 e o Voleibol de Praia tornou-se parte das olimpíadas em 1996.

Mais informações em www.fivb.com / www.cev.eu

Partilhar: