NA FINAL FOUR COM A MESMA “VONTADE DE VENCER”

A Selecção Nacional de Seniores Femininos, orientada por João José, defronta sexta-feira (16h00) a sua congénere da Áustria na Final 4 da European Silver League. O jogo disputa-se no Sportna Dvorana Ljudski Vrt, em Maribor, na Eslovénia, que será igualmente, três horas mais tarde, palco da outra meia-final, entre a Eslovénia e a Bósnia-Herzegovina.

A Comitiva Portuguesa está a caminho de Maribor. Na bagagem, as jogadoras levam esperança, ambição e uma vontade enorme de “fazer tudo para vencer” a Áustria e… a European Silver League.

Fiel à sua postura de perspectivar a competição jogo a jogo, que bons resultados lhe tem proporcionado, apesar de ser uma fase final, a Selecção Nacional não fará alterações à sua forma de jogar e de pensar.

Não há uma mensagem especial para a Final Four por parte da equipa técnica. A nossa mensagem continua a ser a mesma: «todos os dias são diferentes, todos os jogos são diferentes» e é para isso que nos procuramos preparar.
Claro que as circunstâncias de uma Final Four não se comparam às de uma fase preliminar, não só pela tensão da competição e pelo que ela significa, mas também pelo desgaste acumulado na mesma.
Em relação à meia-final com a Áustria, os pontos fortes e os pontos fracos da nossa adversária estão, e irão continuar, a ser discutidos em primeira mão no plano de jogo com as atletas e ajustados ou não durante o jogo em função das necessidades do momento”, esclarece João José, concluindo:
Penso que podemos considerar a Eslovénia como favorita, não só pelo seu Voleibol mas igualmente pelo factor casa, que também tem o seu peso. No entanto, estamos conscientes de que todos trabalhamos para o mesmo e que todas as selecções vão lutar pela melhor classificação possível”.

Joana Resende respeita o valor de todas as adversárias, mas não teme nenhuma em especial:
Penso que numa fase final de uma competição não há propriamente favoritas. Tanto as selecções que ficaram em primeiro como as que ficaram em segundo nas respectivas pools de qualificação partem nas mesmas condições. Cada equipa tem o seu valor e está consciente das suas debilidades e dos seus pontos fortes, mas não vejo a Eslovénia como sendo a favorita. É uma selecção que tem, obviamente, muito valor, mas as outras também têm e numa fase final tudo pode acontecer.
Pela nossa parte, sentimo-nos extremamente contentes por estarmos a disputar a meia-final da Silver League. Encaramos este jogo com o máximo de seriedade. Começámos a estudar o adversário e vamos fazer tudo para ultrapassar a Áustria e chegar à final. Temos consciência do valor das austríacas, mas também temos consciência do nosso valor, pelo que vamos fazer tudo para vencer”, promete a experiente e combativa libero.

É muito importante para o Voleibol feminino que estejamos numa Final Four de uma competição desta natureza porque mostra evolução, apesar de ser um processo e todos os processos demoram tempo a ser consolidados, uns mais outros menos, mas é sinal de que o caminho está a ser percorrido. É sinal de que as mentalidades, não só dos clubes mas também das atletas, rumam ao profissionalismo e que se está a tentar proporcionar as melhores condições possíveis de trabalho. Está-se a caminhar nesse sentido e estes «esforços» começam a dar resultados. É sinónimo de evolução, mas de uma evolução com muito trabalho, por isso, acho que o Desporto português só tem de estar orgulhoso pelo trabalho que a nossa selecção feminina tem feito.
O Voleibol feminino, o Voleibol português, tem qualidade, trabalha muito bem e isso também tem de ser valorizado”, conclui Joana Resende.

Sportna Dvorana Ljudski Vrt (Maribor/Eslovénia)

Dia 11 de Junho

Meias-finais
16h00 – Portugal x Áustria
19h00 – Eslovénia x Bósnia-Herzegovina

Dia 12 de Junho

16h00 – Jogo de atribuição 3.º e 4.º lugares
19h00 – Final

Ver resultados aqui

As portuguesas venceram a Pool B com cinco vitórias – frente a bósnias, estónias e letãs – e apenas uma derrota, averbada com as bósnias, enquanto as austríacas foram segundas classificadas na Pool A, com quatro vitórias frente às israelitas e luxemburguesas e duas derrotas com as eslovenas. Ver classificações das pools aqui

Apesar da grande força da Selecção Portuguesa brotar sobretudo do seu comportamento colectivo, as suas jogadoras conseguem destacar-se igualmente a nível individual na European Silver League:
. Maria Reis Lopes lidera a tabela das melhores no serviço;
. Nas melhores pontuadoras da competição, Maria Reis Lopes e Marta Hurst ocupam, respectivamente, o 4.º e o 5.º lugar, sendo antecedidas pela central austríaca Aida Mehic;
. No bloco, Aline Timm Rodrigues ocupa a segunda posição, logo atrás de Mehic;
. Marta Hurst fecha o pódio das melhores no ataque.

Itinerário da viagem
Partida
Dia 9 de Junho
Voo LH1177: Porto-OPO / Frankfurt-FRA (12h10 / 15h50)
Voo LH1242: Frankfurt-FRA / Vienna-VIE (16h50 / 18h10)

Regresso
Dia 13 de Junho
Voo LX1579: Vienna-VIE / Zurich-ZRH (14h50 / 16h10)
Voo LX2064: Zurich-ZRH / Porto-OPO (17h10 / 18h45)

Com o apuramento para a Final 4, as portuguesas asseguraram já o 4.º lugar na presente edição. O vencedor desta fase recebe 50 mil euros de prémio.

A European Silver League foi criada em 2018, a partir da Liga Europeia. A Suécia conquistou a primeira medalha de ouro em 2018. A Roménia, que venceu a prova em 2019, é a actual campeã em título.
European Silver League é uma competição de acesso à European Golden League, disputada por algumas das principais selecções europeias e que, por sua vez, pode abrir as portas da Liga das Nações de Voleibol (Volleyball Nations League), onde está a elite internacional.

Todas as informações sobre a Silver League aqui

Comitiva Portuguesa

Team Manager – Arnaldo Rocha
Treinador Principal – João José
Treinador Adjunto – Manuel Silva
Estatístico – Gonçalo Arezes
Fisioterapeuta – Mariana Maia
Jornalista – Rita Pedroso (Record)

Atletas

1             Amanda Cavalcanti      Sporting CP                       Central

3             Marlene Pereira            Castêlo da Maia GC         Central

4             Ana Couto                      Sporting CP                       Distribuidora

5             Inês Pereira                   GC Vilacondense               Zona 4

6             Helena Monteiro          PV 2014/AVC Efanor        Central

7             Eliana Durão                 Leixões SC                          Distribuidora

8             Ana Afonso                   GC Vilacondense                Z4/Oposta

9           Alice Clemente              CD Fátima                            Zona 4

10           Marta Hurst                  Osacc Haro RV (Esp)       Zona 4

11           Joana Resende              AJM/FC Porto                   Libero

13           Margarida Maia           GC Vilacondense               Oposta

14           Aline Rodrigues           Sporting CP                        Central

16           Maria Reis Lopes         PV 2014/AV Efanor          Oposta/Z4

18           Matilde Rodrigues       PV 2014/AVC Efanor       Libero

Partilhar: