SUB-16: JOVENS MAS MUITO AMBICIOSAS

Fotos: Massimiliano Natale

Muito jovens, mas igualmente muito ambiciosas é a melhor forma de caracterizar a Selecção Nacional de Sub-16 Femininos, orientada por Rui Pedro Silva, que está a surpreender tudo e todos na localidade italiana de Chiavenna ao vencer as poderosas Holanda e Alemanha pela margem máxima e garantir assim o apuramento para as meias-finais da 1.ª Ronda de Qualificação para o Campeonato da Europa da categoria.
Com as duas vitórias sem sofrer qualquer set, a formação portuguesa assegurou o primeiro lugar na Pool B do Torneio da WEZA e amanhã irá defrontar o 2.º classificado da Pool A – adversário que só ficará definido após o Itália x França de hoje (18h00).

O Seleccionador Nacional Rui Pedro Silva destaca, com agrado, a evolução das suas pupilas.

A pergunta impõe-se: conseguido o primeiro objectivo, e com a equipa envolvida na qualificação directa para o Europeu (passa directamente para o Europeu o primeiro classificado), o que é possível almejar?

Como tinha referido em anteriores declarações, o nosso primeiro objectivo seria vencer um jogo e ter a possibilidade de fugir ao último classificado, permitindo ter mais uma competição internacional (2.ª Ronda de apuramento para o Europeu). Com a esta segunda vitória, além do primeiro, também concretizámos um segundo objectivo: passarmos directamente às meias-finais como primeiros do grupo. Esta Selecção de Sub-16 cresceu muito no último mês de preparação e tem mostrado um perfil de equipa muito combativo e consistente em grande parte dos dois jogos realizados aqui em Chiavenna. Estar numa meia-final de uma competição internacional é uma oportunidade que queremos aproveitar ao máximo e com um pensamento único de estarmos na final“.

Tendo em conta os jogos já disputados e a observação das equipas adversárias, quais os argumentos, na visão do selecionador, que Portugal está a conseguir fazer valer para levar de vencida os desafios que lhe são colocados?

Acima de tudo uma boa interpretação do nosso modelo de jogo, com um grande sentido de responsabilidade e de compromisso pelas decisões tomadas. Temos tido bons desempenhos ao nível da marcação de bloco nas pontas e uma defesa organizada, competente e aguerrida. Temos sabido trabalhar o ponto com paciência, forçando erros nas nossas adversárias. Hoje (ontem) estabilizámos melhor o nosso sistema de recepção, o que permitiu um melhor desempenho das nossas atacantes e da nossa distribuição. No serviço, temos criado muitas dificuldades mas ainda falta gerir melhor o serviço. Resumindo, temos uma selecção muito jovem mas muito ambiciosa”.

Selecção Nacional de Sub-17 Masculinos, orientada por Nuno Pereira, que disputa a qualificação para o Europeu da categoria na Pool B do Torneio WEVZA que se está a realizar em Vibo Valentia, em Itália, rectificou o desaire inicial frente aos germânicos e venceu ontem a Espanha por 3-1.

Leonardo Pereira, com 24 pontos, e Francisco Mendes, com 18, foram os jogadores mais concretizadores. Ver estatística aqui

Hoje, os portugueses defrontam a equipa da casa, a Itália, em jogo que pode ser seguido em directo (15h30) via live streaming aqui

Mais informações aqui e aqui / Live streaming* dos jogos envolvendo a selecção da Itália aqui  / Live score na CEV

*Eventualmente, poderá haver directos em treinos/jogos durante o decorrer desta competição da WEVZA no Facebook.

Mais conhecida pela sigla WEVZA, a Associação Zonal de Voleibol do Oeste Europeu foi constituída no dia 26 de Setembro de 2013, integra oito países – Portugal, Espanha, Alemanha, Bélgica, Itália, Holanda, França e Suíça – e tem actualmente como Presidente o português Vicente Araújo, Presidente da FPV, e como Vice-Presidentes o francês Eric Tanguy, Presidente da Federação Francesa, e o belga Claude Kriescher, representante da Federação Belga.

O objectivo primordial desta associação zonal é fortalecer e fomentar a organização de actividades desportivas, tanto de Voleibol como de Voleibol de Praia, com especial ênfase nas categorias de formação.

A Confederação Europeia de Voleibol (CEV) conta com seis associações zonais: a WEVZA (Europa Ocidental), a BVA (Balcãs), a EEVZA (Europa de Leste), a MEVZA (Europa Central), a NEVZA (Europa do Norte) e ainda a SCD (Divisão dos Pequenos Países), da qual fazem parte Andorra, Chipre, Ilhas Faroé, Gibraltar, Gronelândia, Islândia, Irlanda, Liechtenstein, Luxemburgo, Malta, Mónaco, Irlanda do Norte, San Marino, Escócia e País de Gales.

Mais informações na CEV e na FIVB

Partilhar: