06-JANEIRO-2019
SELECÇÃO NACIONAL: LIDERANÇA
E APURAMENTO DE UMA SÓ CAJADADA

A Selecção Nacional de Seniores Masculinos, orientada por Carlos Prata, recuperou hoje a liderança da Pool D da Fase de Qualificação para o Campeonato da Europa de 2019.
Os portugueses venceram a Croácia por 3-1 (25-15, 19-25, 26-24 e 25-16) no Multiusos de Gondomar e asseguraram desde logo o apuramento para a fase final do EuroVolley 2019... mas querem mais, pois está nas suas mãos vencerem a Pool D e assim serem considerados cabeças-de-série no sorteio do Europeu.

Filme do jogo:
. A agressividade dos seus serviços e a supremacia nas acções junto à rede, sobretudo no ataque, deram uma vitória folgada a Portugal no set inaugural.
. A Croácia reagiu bem, recompôs a sua recepção e acertou o serviço e chegou aos nove pontos de vantagem com um serviço directo de Stipe Peric, acabando a sua maior eficácia por render um triunfo confortável no segundo set.
. . Utilizando como as suas «armas» mais eficazes Alexandre Ferreira, no ataque, e Filip Cveticanin, no bloco, a Selecção Nacional logrou vencer no braço-de-ferro que foi o terceiro parcial.
. No quarto set, e perante 1500 espectadores, Portugal confirmou a recuperação da liderança da pool. Alexandre Ferreira, com 18 pontos, cotou-se como o melhor pontuador do jogo.
. Com este triunfo sobre a Croácia e a qualificação para a fase final do Europeu assegurada, Portugal vai defender a liderança da Pool D quarta-feira (19h00 locais) na Albânia.
A comitiva portuguesa parte terça-feira.

Carlos Prata, Treinador de Portugal:
“Todo o grupo de trabalho está de parabéns. Estamos a melhorar como equipa, mas esta altura não é boa para jogos tão importantes como estes. Na preparação para este jogo passámos por algumas dificuldades pois houve jogadores, como ao Marco e o Alexandre Ferreira que tiveram de ultrapassar lesões.
Na quarta-feira vamos procurar confirmar a liderança, embora estejamos conscientes de que a Albânia é mais forte do que a Croácia e ainda não perdeu em casa".

Ivan Rancic, Treinador do Croácia:
“Parabéns a Portugal, pois merece estar no Campeonato da Europa. Ficámos um bocado frustados com a não qualificação da Croácia, mas durante a fase de qualificação a equipa debateu-se com algumas contrariedades, principalmente lesões de jogadores importantes, como a de Leo Andric, que não pudemos utilizar neste jogo. Ainda conseguimos equilibrar o jogo no segundo e terceiro sets, mas Portugal foi um justo vencedor".

Neste momento, Portugal lidera a Pool D, com mais dois pontos do que a Áustria, sete que a Albânia, sua adversária no derradeiro jogo de apuramento, agendado para 9 de Janeiro, em Tirana, a capital albanesa, e mais nove que a Croácia.
O primeiro classificado de cada poule apura-se directamente para a fase final, assim como os cinco melhores 2.ºs classificados das sete poules.

O jogo de Portugal com a Albânia vai ser transmitidos em directo na Sport TV.
Ver mais informações aqui e aqui

Para além da fase final do Europeu, a Selecção Nacional disputará também em 2019 a Liga das Nações de Voleibol (Volleyball Nations League - VNL).
Portugal estreia-se da melhor forma na VNL já que acolherá, nos dias 14 a 16 de Junho do próximo ano, a Pool 9, que traz ao nosso País as selecções do Brasil, Sérvia e China, respectivamente 1.º, 11.º e 20.º posicionados no Ranking Mundial (7 de Julho 2017).

Recorde-se que a turma das quinas vai participar nesta prestigiada competição após ter conseguido vencer na Final da Volleyball Challenger Cup 2018 a República Checa por 3-1 (18-25, 25-22, 25-19 e 25-16).

A Liga das Nações é disputada por 16 selecções nacionais: 12 «fixas» que estão sempre qualificadas para a competição e quatro «desafiadoras» (em 2019, Portugal, Canadá, Bulgária e Austrália), sendo que a última classificada destas selecções desce à Golden League, sendo substituída pela vencedora da Challenger Cup, um torneio que qualifica o vencedor para a próxima edição da Liga das Nações como equipa «desafiadora».

A VNL é composta por duas fases.
A Fase Preliminar desenrola-se ao longo de cinco semanas. Cada semana, as selecções participantes são organizadas em pools de quatro equipas, disputadas em sistema de «round-robin» (todos contra todos) em países diferentes.
Qualificam-se para a Final Six as cinco primeiras da classificação geral, que se juntam à selecção do país organizador desta etapa decisiva.
As seis selecções participantes formam duas pools de três equipas, que se defrontam no sistema de «round-robin».
Os 1.º e 2.º classificados de cada pool apuram-se para as meias-finais e jogam em sistema cruzado (o 1.º classificado de uma pool defronta o 2.º classificado da outra pool).
Os vencedores encontram-se na Final para competir pelo título da VNL.

A Rússia venceu a primeira edição da Liga das Nações ao derrotar, na final disputada na cidade gaulesa de Lille, a França pela margem máxima: 3-0 (25-22, 25-20 e 25-23).

Informações adicionais: www.cev.lu / www.fivb.com

 
PARTILHA ESTE ARTIGO NAS REDES SOCIAIS