06-JULHO-2018
POLACAS SALVAM A HONRA
DA EUROPA EM ESPINHO


As norte-americanas Sara Hughes/Summer Ross x as australianas Clancy/Artacho Del Solar e as polacas Kinga Kolosinska/Katarzyna Kociolek x as brasileiras Maria Antonelli/Carol constituem os jogos das meias-finais do torneio de femininos do Espinho Open, etapa de 4 estrelas do Circuito Mundial de Voleibol de Praia, cujo torneio de femininos termina amanhã na Praia da Baía, em Espinho. O torneio de masculinos prolonga-se até domingo.

A Sport TV transmitirá em directo as meias-finais, os jogos de atribuição dos 3.º e 4.º lugares e as finais de femininos (sábado) e masculinos (domingo).

Nos femininos, saliência ainda para as eliminações de Kerri Walsh Jennings e Nicole Branagh, afastadas pelas chinesas Fan Wang/Xinyi Xia, o que deu às norte-americanas o 9.º lugar final.

As brasileiras Ana Patrícia/Rebecca Silva também se posicionaram no 9.º lugar, depois de terem sido derrotadas pelas suas compatriotas e Maria Antonelli e Carol, no seu sétimo jogo disputado no Espinho Open 2018.

Em masculinos, os jogos de amanhã começam às 9h00, mas o destaque de hoje vai para Roberto Reis e Fabrício Silva (Kibinho), que não entaram bem na competição, tendo cedido (0-2: 13-21 e 18-21) diante dos sérvios Lazar Kolaric e Stefan Basta, carrascos dos portugueses Luís Gomes e José Silva.
Contudo, depois rectificaram a mão e venceram, nas vantagens, os russos Yarzutkin e Sivolap por 2-0 (22-20 e 24-22).
Amanhã, a dupla lusitana defronta os norte-americanos Hyden e Brunner.

Em relação às duplas estrangeiras, tanto em masculinos como em femininos, houve oportunidades de sobra para ver bons espectáculos de Voleibol de Praia.

Um jogo de uma «plêiade» de emoções e, como tal, impróprio para cardíacos foi o que se disputou entre dois históricos do Voleibol de Praia: o norte-americano Philip Dalhausser, de 38 anos, campeão olímpico em Pequim 2008, e o espanhol Raul Mesa, de 36 anos.
Dalhausser/Nicholas Lucena acabariam por vencer Raul Mesa/Christian Garcia numa «negra» também ela muito renhida: 2-1 (29-31, 21-13 e 21-19).

Quem também ainda mexe é Ricardo Santos, de 43 anos e 2 metros de altura, vencedor por cinco vezes em Espinho. De manhã, Ricardo Santos e Guto (Gustavo Carvalhaes) venceram 2-1 (19-21, 24-22 e 15-12) os norte-americanos Jacob Gibb e Taylor Crabb - uma vitória difícil frente a um adversário igualmente difícil, somando assim o seu terceiro triunfo consecutivo na prova.

Mais informações sobre o Espinho Open aqui  em www.fivb.com

 
PARTILHA ESTE ARTIGO NAS REDES SOCIAIS